Textos

Escritos embrionários de Marcelo Borba.

Tô me guardando pra quando o carnaval chegar

São quatro dias para desfrute. É carnaval, é carnal! Pelotas perde repentinamente sua rotina. Pra onde foi todo aquele alvoroço metropolitano? O que vejo agora são porções fragmentadas de foliões pelas praças, bairros, no Porto e Laranjal. Travestir-se, pular o carnaval, entrega-se ao corpo. Tanto faz se sairei como rei ou bobo da corte. A …

Tô me guardando pra quando o carnaval chegar Leia mais »